quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

LIÇÃO 12 - O LAR E OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

COMENTARISTA: Jamiel de Oliveira Lopes


TEXTO BÍBLICO  Sl 127. 1-3; 128.1-4

ENFOQUE BIBLICO

“Com sabedoria se edifica a casa, e com inteligência ela se firma” (Pv 24.3)


OBJETIVOS

Saber que os meios de comunicação podem interferir no relacionamento familiar. 
Compreender que o lar precisa estar sujeito ao comando de Cristo.
Aprender como os meios de comunicação podem ser usados para o beneficio do lar.


INTRODUÇÃO

SALMOS 1

A felicidade dos justos e o castigo dos ímpios

  1. BEM-AVENTURADO o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
  2. Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
  3. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.
  4. Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.
  5. Pelo que, os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.
  6. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; mas o caminho dos ímpios perecerá (VRA)

OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR

Os meios de comunicações trouxeram consideráveis mudanças na sociedade. Mudanças que inclui a primeira infância até a idade avançada, até ao final da vida. Principalmente a adolescência que á a mais atingida devido à preocupação com a aparência, com a moda, são mais freqüentes. Essa vulnerabilidade faz com que um mundo repleto de informações seja oferecido.


As informações muitas vezes chegam de forma confusa, incompreensíveis, cheias de controversas apenas com interesses comerciais escondidos. É necessário que haja uma educação familiar contundente, para que haja estruturação da independência, que o adolescente faça sua escolha com segurança, que tome atitudes corretas diante de sociedade.

Devido à mudança social sobre a estrutura familiar, a participação da mulher no mercado de trabalho, a educação infantil, tem sofrido influencia da mídia. As disseminações de comportamentos inadequados entre crianças e adolescentes trazem conseqüências negativas. Não se pode imaginar uma sociedade formada apenas pela influencia da mídia. Ignorar que isto esteja acontecendo é fechar os olhos para os problemas que enfrentamos no dia a dia. (Puglia, Larissa Christine – Comportamento Alimentar dos Adolescentes no sec. XXI, UNIFESP/EPM)

Se a família não cuidar com as praticas da educação e da socialização das crianças, estabelecendo formas, limites para que as relações sejam mantidas. Teremos no futuro um individuo independente que elabora sua identidade e subjetividade, a partir de valores e normas anti-familiar. Este principio, adotado pela mídia, que não permite o individuo sequer dialogar com sua família, é prejudicial. O crescimento e desenvolvimento do individuo, é necessário que passe por um ciclo familiar.

O ciclo familiar permite que haja adaptações nas relações estabelecidas entre os membros que constitui a mesma. Família é um grupo dinâmico que se constitui por etapas, tanto para eventos críticos previsíveis (casamento, crescimento dos filhos), como também por eventos críticos não previsíveis (doenças, perdas). Tanto os acontecimentos previsíveis quanto aos não previsíveis, causam grandes impactos no contexto familiar.  

Na verdade o ciclo familiar é provocante e cheio de crises que afeta, direta e indiretamente, a todos os seus membros. Estes “conflitos” relacionais provocam intensas mudanças, principalmente entre pais e filhos. São transformações importantes na formação dos jovens e conseqüentemente na formação de novas famílias. A mídia está atrapalhando este ciclo, uma vez que sua influencia interfere no relacionamento familiar, não permitindo que haja dialogo entre os membros da família.

Os questionamentos que antes eram feitos aos pais, sobre valores e regras, agora são feitos a formadores de opiniões. Muito destes não tem caráter, não tem compromisso com a família, a maioria não tem compromisso com Deus. O resultado tem sido um grande numero de filhos abandonados, pais adolescentes e muitos já estão na idade adulta, mas são irresponsáveis. Casamentos são desfeitos, não estamos, falando do mundo fora da igreja, mas na igreja, há muitas famílias que sofrem com a separação.

Portanto é necessário que tenhamos cuidado com a TV, a internet, os games, que tem tirado o precioso tempo de dialogo entre os membros da família.   

É necessário que aprendamos a dividir o nosso tempo, com oração, leitura bíblica, cultos domésticos, mas principalmente uma hora para o dialogo em família. Que tal estabelecer o bate papo familiar? A hora das perguntas e respostas! Cuidar para não estabelecer um tribunal julgador, onde somente o pai tem razão. Também os filhos adolescentes, devem cuidar para não serem apenas cobradores e inquiridores. O dialogo deve ser de forma seria, mas descontraída, pois é a família conversando. (Prata, Elisângela Maria Machado –  Opiniões dos adolescentes do ensino médio sobre o relacionamento familiar e seus planos futuros - USP, Ribeirão Preto, Brasil ) 

Os meios de comunicação prejudicam a família na medida em que roubam o tempo de devoção familiar. O tempo em que a família deveria dedicar-se a adoração a Deus, a leitura Bíblica, a ida a igreja, visitar um amigo etc.. Alem disso leva a impureza para dentro do lar. As novelas ensinam a adulterar, a prostituir, ao homossexualismo, ao uso de drogas, a delinqüência, enfim os valores morais e espirituais são destruídos (Sl 101.3).

O LAR NO COMANDO DE CRISTO

O que é um lar? É o lugar onde mora uma família, composta de pai, mãe e filhos. A partir daí pode morar vários outros membros da família. Varias pessoas morando numa mesma casa sem parentesco e sem um casal que seja o responsável pela casa, é uma pensão e não um lar.


Ao estabelecer o padrão para a primeira família, Deus designou um lugar especial para que Adão e Eva estabelecessem o seu lar. Um lindo jardim, com propriedades de um lugar onde ambos viveriam sob as bênçãos de Deus. O padrão nunca foi mudado, ainda hoje Deus quer que cada família more em um lugar especifico, onde seus membros possam gozar de profunda comunhão. Não importa se simples ou luxuoso, mas importa que seja devidamente cuidado, não importa a região de sua edificação, nem qual o tamanho da edificação, deve ser um lugar limpo para que a família sinta prazer em viver nele.

O lar do cristão  deve ser o lugar onde Cristo possa habitar. Ele não deve ser apenas bem vindo, mas deve ser o Senhor deste lar, mandar dominar sobre a vida de cada um de seus componentes. Um lar sob o comando de Cristo, não há lugar para que a mídia ensine ou tome todo o precioso tempo, seus membros seguem as determinações divinas. O marido age reconhecendo que ele é o sacerdote, exerce as suas responsabilidades no temor do Senhor. Assim também a esposa, age com submissão de forma sabia e voluntaria em Cristo, logo seus filhos os reconhecem e praticam com responsabilidades dada por Deus para a posição de cada um no lar.

No lar cristão um filho é reconhecido como a maior dádiva divina. Os pais reconhecem a responsabilidade de cuidar de sua forma física, da mental e da social, assim como de sua educação espiritual (Pv 22.6). Fazem isto com êxito, na orientação do Senhor,  acreditando num empreendimento futuro. Há harmonia entre pais e filhos, um compartilha do plano do outro. Problemas e necessidades são administrados de forma sabia, pelos membros da família. Há adoração a Deus, a Palavra de Deus é reverenciada. Este lar é uma congregação, uma escola onde os membros da família aprendem o exercício cristão. Como se santificar, como tratar as pessoas, como reverenciar a Deus, como construir um caráter bom para que ande de acordo com a vontade de Deus.

Uma nação só existe quando há uma família forte e vigorosa. Rui Barbosa disse: “A Pátria é a família amplificada”, biblicamente o lar é a primeira sociedade organizada do mundo. As escolas, as igrejas, as tribos, as cidades surgiram muito depois da formação do lar. A sociedade depende do lar para se solidificar, ela só existe devido a existência do lar. Que sociedade, estamos querendo? Se deixarmos que a mídia eduque nossos filhos, ditam a eles os valores morais, teremos uma sociedade corrompida, semelhante aos dias de Ló.
No lar de Abraão, onde Deus exercia comando, os anjos foram e houve um grande banquete (Gn 18). Já a casa de Ló havia sofrido mutações devido as influencias do povo de Sodoma e Gomorra. Não havia lugar para os anjos de Deus, preferiam ficar na praça da cidade. Era a mesma coisa ou estava pior? Que tipo de pessoa os lares estão formando e dando a sociedade? Quem está no governo de nossos lares? (Hoover, Mary, A Família Cristã – EETAD, Campinas – SP)

FAZENDO BOM USO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.

Luisa J. Walker, em seu livro “Evangelização Dinâmica”, nas paginas 158 a 168, fala sobre a importância da mídia na evangelização. Trata-se de um potencial, querendo pode-se fazer uma mensagem chegar ao maior número de pessoas possível no mais curto tempo. Não existe outro meio capaz e com potencial semelhante que possa alcançar as massas e ao mesmo tempo, romper barreiras, como a do preconceito racial, do analfabetismo, dos deficientes físicos e etc..


Alem disto a mídia usada para o evangelismo o pregador com uma mensagem ungida por Deus, pode fortalecer os crentes, aconselhar novos conversos, evangelizar jovens, crianças e adultos. Pode ainda promover estudos bíblicos, promover endereços de igrejas e orientar e m doutrinas básicas. A programação pode ser em estilos diferentes, como: noticiários, entrevistas, painéis, musical este é o mais atraente entre os jovens, orações, dramatização, poemas, filmes evangélicos, tudo isto pode engrandecer o Reino de Deus. (Walcker, Luiza J. – Ed. Vida, SP)

Não há duvida que os meios de comunicação social, são instrumentos poderosíssimos para educação, para a divulgação cultural, para integração do cidadão, na política e nas mais diversos eventos sociais. Esta evolução tecnológica, vista por muitos como perigosa e não há duvida que seja pode também ser benéfica, dependendo de nosso senso critico. A TV tem um controle que permite mesmo a distancia, fazermos escolhas daquilo que queremos ver. Assim também o computador, sua tela só se abrirá caso usamos o mouse e clicamos naquilo que queremos ver.

As maiorias dos meios de comunicações que temos em nossos lares são passiveis de sintonização e todos eles têm que ser ligado para vermos, ler, ouvir. Então a culpa do mau uso não está no aparelho, mas no usuário que o usa sem sabedoria. Sêneca disse:
“não chega primeiro quem vai mais depressa, mas aquele que sabe para onde vai”. Com estas palavras podemos analisar que o sábio não é aquele que vê de tudo o que esta em sua frente, mas a sabedoria está com aquele que sabe o que está vendo. Aquele que sabe distinguir as coisas. Como o salmista poderia dizer: “não porei coisas má diante de meus olhos”, caso ele não soubesse discernir as coisas? Não se deixe levar pelas aparências, seja seletivo e critico quanto ao que você vai ver ouvir ou ler.

CONCLUSÃO

“O lar foi estabelecido por Deus como uma unidade básica da sociedade e possui propósito de glorificar o nome do Senhor. Porem os meios de comunicação tem causado sérios danos a muitas famílias, afetando significativamente a estrutura do lar.” (Fique Alerta, pg 85, LB) 


   Colaboração para EBDnet – Pr. Jair Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que bom ver você por aqui agradeço pela visita, e volte sempre estou a sua disposição para aprendermos juntos. Fique a vontade para comentar. Um grande abraço.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...